10.15.2012

Quero ser impedida de ser normal.


Ser normal é chato. É como fazer todo dia a mesma coisa, o mesmo gesto, e ir a mesma padaria. Mas, se você faz isso todo dia de maneira diferente, já não é normal, ou, não tao normal assim.
Sou muito metódica. Comigo e para com minhas coisas. E confesso que até com comida. E tenho lá minhas estranhezas. Mas, isso me faz feliz. E anormal. Do jeitinho que eu gosto.
Tudo que chega a ser cotidiano, costumeiro, me incomoda. O certo não me encaixa, não consegue me envolver. Não consigo fazer as pazes com a paz. Gosto da envolvência e a aventura que vem por trás do tudo. Gosto de me arriscar. Gosto do inesperado.
A surpresa e o mistério fazem parte dessa anormalidade. O segredo é amigo de um quarto vazio e sem restas de sombras. Nada disso pode fazer um pouco de sentido. Mas, pra que sentido mesmo? Pra que? Um pouco de insanidade faz bem. Seja bem vindo a loucura. Os malucos beleza de pedra. 
K.C